Brasil é um dos países com mais malwares via email e em máquinas de cartão
O Brasil está no topo de um novo estudo de segurança publicado pela empresa Trend Micro<www.trendmicro.com/pt_br/business.html> — mas essa não é uma boa notícia. Segundo o mais recente relatório da companhia de pesquisa, ameaças enviadas por email no Brasil são tantas que mantiveram o país como segundo do ranking mundial em quantidade de golpes nessa modalidade.
A quantidade de ameaças cresceu 16% em relação a setembro, sendo mais de 316 milhões de e-mails bloqueados por softwares da companhia. Ao menos ainda estamos bem distantes do líder em ameaças: os Estados Unidos, com mais de 1 bilhão de ameaças bloqueadas.
No total mundial, o número de ameaças de e-mail bloqueadas cresceu 11% em relação ao ano passado. Vale ressaltar que ataques como phishing e ransomware não apenas cresceram como estão ainda mais inovadores, porém mantiveram o correio eletrônico como forma de disseminação.
Pontos de venda também ameaçados
O Brasil também está no pódio de outro ranking: somos o terceiro colocado entre os países com o maior número de malwares em dispositivos point-of-sale (PoS). Essas são as máquinas de transação no varejo, como os terminais de pagamento de cartão de crédito ou débito, e o roubo de dados bancários é o principal perigo nesses casos.
No relatório de setembro do ano passado, o Brasil nem aparecia na classificação, mas três ameaças novas e diferentes já foram detectadas no mês seguinte — e essa é uma dor de cabeça que deve ser passada para 2019.
Trend Micro.